top of page

O Instituto Salus apoiou o Projeto Oftalmologia Humanitária na Amazônia

O médico oftalmologista Dr. Fernando Drudi, foi um dos cirurgiões que participaram do Projeto Oftalmologia Humanitária, em junho de 2023.

O Dr. Fernando é um dos fundadores das clínicas Olhar Certo, que pertence ao grupo de empresas que apoiam o Instituto Salus. O Dr. realizou cirurgias e atendimentos a população de Maués, Boa Vista do Ramos, Barreirinha, Nhamundá e Parintins.

O projeto que surgiu na década de 1990, a partir de uma iniciativa do Prof. Dr. Jacob Moysés Cohen e o Prof. Walton Nosé. Neste ano, liderado pelo Dr. Rubens Belfort Junior, diretor presidente do IPEPO, realizou mais de 250 cirurgias e mais de 3.500 óculos foram distribuídos à população ribeirinha amazônica, pelas mãos de alguns dos melhores cirurgiões oftalmológicos do Brasil, com o apoio de uma equipe multidisciplinar, empresas, organizações ligadas à oftalmologia, além da Marinha e Exército do Brasil.

A rede Olhar Certo nasceu em 2018 com objetivos próximos aos do Projeto Oftalmologia Humanitária. O impacto dos atendimentos feitos nas regiões ribeirinhas fez com que Drudi, ao lado da doutora Priscilla Drudi, pensassem em um modelo clínico acessível para a população da cidade de São Paulo. Hoje, são 30 clínicas na franquia, presentes em três estados brasileiros. A partir de 2022 passou a ter o Instituto Salus como braço social nas ações para pessoas em condições de vulnerabilidade, com reconhecimento pela Secretaria de direitos humanos e diversidade da Prefeitura de São Paulo, pelo projeto de Circuito de Saúde e Bem-Estar.


Entre os atendimentos feitos no Projeto Oftalmologia Humanitária está a cirurgia de catarata. A doença ocular atinge cerca de 25% dos brasileiros com mais de 50 anos, aponta estudo divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz, em 2022. A falta de tratamento e prevenção adequados pode causar cegueira e prejudicar o portador em atividades básicas do cotidiano.


13 visualizações0 comentário
bottom of page