top of page

Conheça os 7 problemas nos dentes mais comuns

Atualizado: 2 de mar. de 2023



Existem diversos problemas nos dentes que podem afetar a saúde bucal do paciente. Assim, é fundamental visitar o dentista para encontrar a doença em sua fase inicial e, assim, iniciar o tratamento mais adequado. Além do mais, com uma higienização correta é possível evitar diversos problemas, como cárie, gengivite e entre outros.


Nesse contexto, é importante ressaltar que ao não visitar o dentista, pode acontecer a perda de um dente e a saúde de todo o corpo pode ficar afetada. Pois, algumas doenças se manifestam na cavidade bucal. Assim, é válido ficar atento a qualquer incômodo ou dor que possa surgir na boca. Continue a leitura e conheça os 7 problemas bucais mais comuns!


1. Cárie

A cárie consiste em um dos problemas dentários mais conhecidos e recorrentes nos pacientes. Caso ela não seja tratada corretamente, pode agravar para situações mais sérias.


A cárie acontece por causa da falta da higienização correta durante o dia a dia, pois a bactéria presente destrói os tecidos duros que sustentam os dentes. Dessa forma, se não for tratada ocasionar a perda do dente.

A cárie é um processo infeccioso e os pacientes sentem dor intensa na região. Seu tratamento é simples e rápido, basta procurar por uma boa clínica odontológica. A forma mais eficiente de prevenir o surgimento da cárie é por meio de uma boa higiene bucal e por meio da visita regular ao dentista.


2. Pulpite

A pulpite é uma inflamação na polpa dentária e é muito dolorosa. Sendo que a polpa é parte interna do dente e apresenta vasos sanguíneos e nervos. Normalmente, o problema é causado pela cárie, ao tratar a inflamação de forma correta, a polpa não fica danificada. Já uma inflamação grave pode ocasionar a necrose da polpa.


Na pulpite uma bolsa de pus pode surgir na raiz do dente. Se não for tratada, pode afetar outras regiões da boca e até mesmo outras áreas do corpo. A pulpite pode proporcionar uma dor de dente forte e a região fica sensível a qualquer situação.


Quando a pulpite é descoberta em sua fase inicial, o profissional realiza uma restauração dentária e remove a cárie. Ao ser encontrada em um estado mais avançado e se existe perda da polpa, é preciso fazer um tratamento de canal.


3. Bruxismo

Muitas pessoas sentem dores na região dos maxilares e na cabeça, mas não conhecem a razão. Saiba que esse é um dos sintomas mais comuns do bruxismo, pois ele acontece devido a pressão exercida pelos dentes ao dormir e ao mastigar qualquer alimento. Além do mais, ele é capaz de provocar o desgaste e a quebra dos dentes.


É primordial ir até um dentista para que a situação não se agrave e afete sua qualidade de vida. O especialista pode indicar o melhor tratamento, como a utilização de protetores bucais. Além do mais, o bruxismo pode estar associado a problemas emocionais.


4. Estomatite


Na estomatite o paciente apresenta feridas na língua, nos lábios, bochechas e gengivas, parecidas as úlceras e aftas. A feridas podem aparecer com outros sintomas, como vermelhidão, dor e inchaço na região bucal.


O problema pode surgir devido a situações de traumas e bancadas na boca. Caso a escovação não ocorra de forma correta e você consuma alimentos ácidos, a estomatite pode surgir. O dentista é o profissional responsável por orientar o tratamento mais adequado, pois ele precisa avaliar os sintomas, a gravidade das feridas e a frequência com que elas aparecem. Dessa forma, pode ser indicado a mudança dos hábitos alimentares, utilização de um pomada antiviral e mudança na maneira de escovar os dentes.


Para evitar maiores contratempos, é preciso ficar atento ao surgimento de dores na lesão, febre, dificuldade em mastigar e em falar, mal-estar e sensibilidade na boca. Ainda é válido ressaltar que a estomatite pode surgir devido a infecção com bactérias, fungos e vírus. Quando mais cedo o diagnóstico mais rápido e eficiente será o resultado do tratamento.


5. Abscesso

O abscesso dentário é o acúmulo de pus na região das gengivas ou dos dentes. O problema pode ser tratado e é preciso ficar atento ao seu surgimento, pois indica algum processo infeccioso. A falta de cuidado pode afetar o seu bem-estar.


O abscesso aparece devido a ação de uma bactéria, existem basicamente dois tipos de abscessos. Sendo que o periodontal acontece entre o dente e a gengiva e surge por causa do acúmulo de comida na região. Já o periapical ocorre na raiz do dente por razão de uma cárie não tratada e pode se espalhar para o osso adjacente


É preciso ficar atento aos sintomas para conseguir identificar o problema de forma rápida, sendo que é comum dor de dente, febre, mau hálito, ferida aberta, dor ao morder os alimentos, dor latejante, descoloração dentária, sensibilidade, inchaço no local e linfonodos cervicais inchados.


6. Retração da gengiva

Na retração gengival ocorre o deslocamento da gengiva, assim ela diminui de tamanho e dá a impressão que os dentes são maiores. Em algumas situações, as raízes dos dentes podem ficar muito expostas e, consequentemente, oferecer desconforto e dores. Esse problema bucal pode evoluir com o decorrer do tempo.


A retração na gengiva pode acontecer por diversos fatores, como força durante o processo de escovação, inflamação na região da gengiva, questões genéticas e bruxismo. Apenas um dentista é capaz de encontrar a causa e a solução para o problema.

7. Gengivite

A gengivite surge por causa de uma escovação ou limpeza com fio dental inadequadas. As gengivas ficam vermelhas e sangram com facilidade. É um problema bucal muito comum e apresenta pouca dor em sua fase inicial e, por essa razão, passa despercebida. Contudo, se não começar o tratamento, ela pode ocasionar a periodontite, um problema mais grave das gengivas e que pode levar a perda dos dentes.


Geralmente, a gengivite ocorre devido ao aumento de placas bacterianas na boca. Sem uma higienização adequada, a placa continua na gengiva e afeta a estrutura dos dentes, eles podem ficar mais sensíveis e moles.


Portanto, existem diversos problemas nos dentes que podem afetar a sua qualidade de vida e o seu sorriso. A forma mais eficiente de prevenir o surgimento das doenças mencionadas é o meio da visita regular ao dentista. Ele conseguiu encontrar o problema em seu estágio inicial e começará com o tratamento mais adequado a suas necessidades.






3 visualizações0 comentário
bottom of page